Elemento Água e seus Atributos

Atualizado: Jul 8

Ela é considerada o ponto de partida para o surgimento da vida, a origem e o veículo de toda vida


A água simboliza a origem da vida, a fecundidade, a fertilidade, a transformação, a purificação, a força, a limpeza. Elemento primordial, ela cobre a maior parte do globo e compõe a maior porcentagem dos seres vivos. Sem ela nenhum ser vivo consegue sobreviver. Ela é considerada o ponto de partida para o surgimento da vida, a origem e o veículo de toda vida.


Esse elemento é tão pesado que cai, escorre, flui e penetra nos lugares mais escondidos e profundos e pode solidificar-se como gelo ou desaparecer em vapor, tornar-se nuvem e chover gotas, que se juntam nas correntezas. É o elemento da absorção e da germinação. Ela carrega os minerais que nutrem os ossos e regula o metabolismo.


ÁGUA, o elemento da mente subconsciente, do amor e todas as emoções. Assim como a água é fluida, constantemente mudando, fluindo de um nível a outro, também são assim nossas emoções, constantemente se movimentando. O subconsciente é simbolizado por este elemento, pois está sempre em movimento, como o mar que nunca descansa quer seja noite ou dia.


A água nos dá a possibilidade de introjetarmos a experiência vivida de modo a torná-la parte de nosso ser, em forma de crescimento e desenvolvimento. Chegar ao fim de uma etapa de nossa vida, realizar um desejo e poder sentir-se satisfeito, saciado pelo sentimento da conquista. Aí está o poder do elemento água. É o simbolismo dos rios chegando ao mar.


Elemento Água – Rim – Bexiga. Um dos Cinco Elementos, o Elemento Água simboliza o inverno e a morte para renascer. A Água é associada ao preto, ao salgado, ao estocar, ao planeta Mercúrio, ao órgão Rim, à víscera Bexiga, ao ouvido, aos ossos, ao medo e ao gemido. A água equilibra o Fogo, é filha do Metal e mãe da madeira.


Os chineses dizem que no inverno, a energia do mundo está trancada. É hora de se recolher a ambientes fechados e aquecidos e planejar. Não é o melhor momento para começar uma atividade nova. Apenas para delineá-la, imaginá-la, visualizá-la, planejá-la. É época de recolhimento, de meditação, de abstração, de silêncio interior, de auto – conhecimento.


O EQUILÍBRIO E O DESEQUILÍBRIO DA ÁGUA EM NOSSO CORPO:

Quando o elemento água está em equilíbrio em nosso corpo, encontramos facilidade de adaptação; perseverança; força de vontade; capacidade de colocar metas. Conseguimos pensar com profundidade sobre os assuntos e fazer as coisas com intensidade e enfoque. Há conforto em nós mesmos e na nossa vida. Somos fluidos, movendo-nos com facilidade em torno e através dos eventos e relacionamentos da vida. Somos alegres. Existe nesse estado, a alegria de ser, um estado de contentamento por estar vivo e que é inerente à Alma e independe das circunstâncias externas. Ficamos felizes onde e com quem estivermos. Gostamos da vida!


• Desafios Emocionais (desequilíbrios) que podem ser trabalhados: insegurança, medo, dificuldade de adaptação, ansiedade, angústia, medo, insegurança, sensação de sufoco, bloqueio emocional, falta de vontade, letargia, desânimo, recolhimento excessivo; a pessoa pode não saber aproveitar as oportunidades e muda rapidamente de opinião e rumo, perdendo tempo com excesso de detalhes antes de dar o próximo passo.


• Com excesso de água, a pessoa pode ser levada a extremos, teremos o descontrole das emoções, uma sensibilidade exagerada por tudo, chorando por qualquer motivo e com uma carência afetiva em demasia.


• Com a falta do elemento: apego excessivo, racionalismo exacerbado, falta de solidariedade, egoísmo, indiferença ao próximo, ausência de compaixão, oportunismo e intuição debilitada. Falta de vontade e determinação, desânimo. Ficamos “secos”.


• No nível físico, a parte inferior do corpo – sistema urinário/excretor e reprodutor - é a mais afetada pelo elemento água. Por isso no desequilíbrio a nível físico podem ocorrer problemas no trato urinário, como cistites, dores agudas na parte inferior do abdômen, enurese ou dificuldade para urinar e infecção ou pedra nos rins; se a energia da parte baixa do corpo fica enfraquecida pode ainda ocorrer problemas de impotência, “criar barriga” e uma tendência a uma postura desleixada. Pelo desequilíbrio da água pode ocorrer inchaço, a musculatura inferior das costas enfraquece, isto pode ocasionar dores na lombar.


Dores nos joelhos, ou fraqueza nas pernas também pode ser um sinal de desequilíbrio de água. Além disso pode ocorrer digestão difícil no estômago, edemas, tremores, muito cuspe, suor excessivo, sensação de frio; queda ou embranquecimento de cabelo; pressão arterial baixa ou alta e cansaço sem motivo aparente.


• Como equilibrar o elemento água:

- Tomar água!Na alimentação: usar alimentos picantes para equilibrar, usar o amargo para tonificar e moderar o salgado. Se for excesso de água usar o doce.

- Usar cores nos tons azul, preto e prata

- Aromaterapia: mirra, cravo e rosa

- Chá: camomila, anis estrelado

- Tomar banhos com chá de camomila, banhos de mar, de cachoeira ou rios, de chuva.

- Essa dica serve para todos nós: todos os dias ao despertar tome um copo de água mentalizando os atributos que deseja dela

- Nas atitudes usar o recolhimento para se fortalecer e perseverar nas ações. Trazer a fluidez para a vida, ter prazer em sua própria companhia, decidir por si mesmo.


MUDRAS PARA ELEMENTO ÁGUA

YONI MUDRA


Como fazer: entrelace os dedos por dentro, com as mãos voltadas para cima. Estique e una os dedos indicadores para a frente e os polegares para trás. Fazendo a forma da vagina com o formato de um coração por dentro.


Benefícios: Indicado para todos os problemas do sistema reprodutor feminino – cistites, cólicas, endometriose, menopausa, fertilidade.


Traz: Assentamento, aceitação e conforto

*Contra indicações: Gravidez



SVADHUSTANA MUDRA


Como fazer:

Mão direita no baixo abdômen e mão esquerda com palma para cima, recebendo a energia curativa do universo.

Benefícios:

Nutre a área do segundo chakra e facilita a sensação de bem estar.



BHUDI MUDRA


Como fazer:

Una as pontas dos dedos mínimo e polegar de cada mão. Os dedos médio, anular e indicador ficam esticados e suavemente separados formando um leque. Costas das mãos descansam sobre os joelhos ou coxas.


Benefícios:

Bom para todos os sistemas líquidos do corpo. Purifica os rins e as glândulas supra renais. Facilita a digestão.


Traz: melhoria do humor, energização, expansão e transbordamento de vida.


VARUNA MUDRA


Como fazer:

Pressione o dedo mínimo da mão direita contra a base do polegar direito. Use o polegar da mão direita para segurar o dedo mínimo no lugar. Posicione a mão esquerda por trás da direita, envolvendo-a, e use o polegar esquerdo para segurar o polegar e o dedo mínimo direitos.


Benefícios:

Ajuda a equilibrar o nível de água do corpo. Benefício tanto para o excesso de líquido quanto pela falta. Bom para os rins e problemas urinários, retenção de água e inchaços, ressecamento das articulações.

Traz: conforto, adaptabilidade, paz e calma.


OS MERIDIANOS DOS ÓRGÃOS DA ÁGUA:

Os Rins – os sábios silenciosos

“Os rins são dois gêmeos em forma de feijão, cada um do tamanho da palma da sua mão. Sementes aquosas, saturadas de sabedoria cósmica, como todas as sementes, cada um deles sustenta e protege profundos segredos da vida” – Nancy Mellon, Corpo em equilíbrio


OS RINS: Afirmação do Rim:

“Toda a vida se conecta dentro de mim”


A BEXIGA – a atriz: Afirmação da bexiga:

“Eu sou um espelho cristalino”



Meditação:

No próximo vídeo, vamos fazer uma Meditação Guiada para equilibrar o Elemento Água em nós:




Conteúdo por Elida Ferreira.


16 visualizações
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Facebook