O 4º Chakra: Anahata

Também conhecido como Chakra cardíaco, ele é o ponto de equilíbrio, um intermediário entre as energias terrenas e espirituais.


O Anahata é também conhecido como chakra cardíaco. Dentro da tradição Hindu ele é dito “o Intocado” ou “invicto”. Ele é o ponto de equilíbrio entre os chakras inferiores e superiores.


Atua como centro intermediário das energias terrenas e espirituais. Ele expressa o amor ao Universo. A sua energia é auto-geradora e auto-emanadora. Seus maiores atributos são amor, compaixão, abnegação; desenvolvimento da habilidade de cura e auto-cura; trabalhar para curar a Terra.


Ele está ligado às idades entre 22 e 28 anos e depois novamente entre 71 e 77 anos.



Principais Características:

Localização: No centro do peito, plexo cardíaco. Na região da 4ª vértebra torácica.


Sistema fisiológico: Circulatório, linfático, imune.


Glândula endócrina: Timo. Seus hormônios atuam no nosso sistema imunológico.


Cor: Verde


Elemento: Ar


Bija mantra: Yam. Sua entoação traz controle da respiração e o início do verdadeiro

conhecer.


Questões fundamentais: O anahata relaciona-se ao amor, à fé e à devoção; regula a entrada e a saída de amor, inclusive o incondicional, cujo desenvolvimento é o primeiro passo para a elevação da consciência; sua energia é a harmonia interior. Sentimentos como mágoas, desgostos, tristeza, ressentimentos, afetam essa harmonia. Sentimentos como perdão e compaixão o equilibram.


Em equilíbrio: O quarto chakra quando equilibrado tem como função o amor: amor próprio e pela humanidade, sentimos real compaixão e praticamos a benevolência; temos desapego, e altruísmo A facilidade para curar é outro atributo. O amor incondicional que pode fluir pelo Anahata quando ele está em equilíbrio, neutraliza todas as energias negativas.


Em desequilíbrio:

- A nível físico: problemas cardíacos, hipertensão, problemas circulatórios e respiratórios; doenças infecto - contagiosas; câncer de mama; depressão.


- A nível emocional e espiritual: causa problemas de relacionamentos, carência afetiva,

tristeza, solidão, depressão, sentimento de inferioridade, incapacidade de amar,

insatisfação, desgosto. Quando ele está inibido na hipoatividade, temos a indiferença, onde a pessoa só pensa em si mesma. A indiferença gera a carência afetiva, pois para receber é primeiro preciso dar amor.


Surgiram perguntas como “O que há de errado comigo?” “Por que não sou popular ou amado como as outras pessoas?”. Se não mudamos a faixa vibratória e as atitudes esse sentimento de rejeição pode crescer, começaremos a nos fechar em nosso dor emocional. Então, todo nosso sistema de chakras começará a fechar-se em si mesmo e não será mais capaz de “alimentar” o corpo físico com eficácia. Não haverá mais entrada e saída de amor. Portanto, é muito necessário começar a amar para realmente viver bem.


Quando o Anahata está hiperativo, temos o apego, em que o indivíduo ama com amor

possessivo, ciumento, que sufoca e aprisiona o ser amado, tornando-se dependente deste. Esse é o tipo de amor próprio das pessoas inseguras, possessivas. Na verdade, este é um amor que adoeceu e gera mal estar no ser amado. O verdadeiro amor liberta e é incondicional.



Como Equilibrar o Chakra Anahata

Cor: Usar a cor verde em roupas ou visualizar a luz verde iluminando se peito na altura do coração. A cor rosa também pode ser usada.


Alimentos: folhas e legumes são os alimentos mais indicados! Frutas como maça, morango e romã.


Aroma: Florais, rosa, melissa, camomila, flor de laranjeira, flor de pêra.


Chá: de tomilho, uma xícara ao dia para fortalecer o timo. Exceto se tiver um diagnóstico de problema cardíaco.


Cristais: para ativar: crisólita (a cor varia do verde-amarronzado a um verde-claro) ; para

acalmar: safira azul, o topázio rosa, a kunzita e a rodonita.


Para equilibrar: turmalina melancia, o quartzo rosa, a rodocrosita e a esmeralda. A pedra mais fácil de achar é o quartzo rosa, ela trará a você amizade e amor. Na meditação ela o conduzirá à energia de sua criança interna. Basta segurar um quartzo em cada mão enquanto medita.


Som: música clássica com harpa e instrumentos de corda e órgão.


Vivência: passeios por parques e bosques, matas e campos floridos. Se não puder passear em lugares assim, faça relaxamentos com vizualizações nestes lugares.


Mudra para o Chakra Anahata

Texto: Elida Ferreira - Simpples Ser

0 visualização
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Facebook